Busca

Cristo Redentor iluminado na Red Week no Brasil, em 17 de novembro de 2021 Cristo Redentor iluminado na Red Week no Brasil, em 17 de novembro de 2021 

"Red Week" da Ajuda à Igreja que Sofre recorda cristãos perseguidos

A iniciativa, que este ano decorre de 17 a 26 de novembro em vários países, tem como objetivo sensibilizar a comunidade internacional para as perseguições e o sangue derramado por crentes pertencentes a diferentes religiões, a começar pelo cristianismo.

Por Francesco Ricupero

O Coliseu, o Palazzo Madama, o Palazzo Montecitorio, o Palazzo Chigi, a Farnesina e várias paróquias de diversas regiões da Itália serão iluminadas de vermelho nesta quarta-feira, 22 de novembro, por ocasião da Red Week ("Semana Vermelha") promovida pela fundação de direito pontifício Ajuda à Igreja em Necessidade (ACN, sigla em inglês).

A iniciativa, que este ano decorre de 17 a 26 de novembro em vários países, tem como objetivo sensibilizar a comunidade internacional para as perseguições e o sangue derramado por crentes pertencentes a diferentes religiões, a começar pelo cristianismo. Na Itália, também serão iluminadas de vermelho as embaixadas junto à Santa Sé de Burkina Faso, Camarões, França, Itália, Macedônia do Norte, Eslovênia, Espanha e Hungria.

Quase 4,9 bilhões de pessoas vivem em países onde o direito à liberdade religiosa é severamente restringido. Trezentos e sete milhões de cristãos se encontram em terras onde o fenômeno da perseguição está presente. Portanto, não é possível subestimar um problema tão generalizado e dramático.

Iniciativas na Europa

 

Na Áustria, o Parlamento, vários prédios públicos e mais de 100 paróquias confirmaram a participação na iniciativa. Os momentos de maior destaque incluirão um flash mob na Stephansplatz de Viena e um encontro com o presidente do Parlamento Austríaco. Eventos semelhantes estão programados para a vizinha Eslováquia, onde os castelos de Nitra e Bratislava, juntamente com outros monumentos e igrejas importantes, como a Catedral de Santa Isabel de Kosice, serão iluminados de vermelho. Cerca de 100 igrejas, incluindo as Catedrais de Passau, Regensburg, Freiburg, Dresden e Paderborn, também serão iluminadas na Alemanha.

100 mil dezenas do Rosário pela África

 

Nos últimos anos, a Red Week também foi recebida com entusiasmo na Holanda. De fato, cento e cinquenta paróquias católicas e protestantes sediam uma ampla gama de atividades e conferências. No Reino Unido, será dada visibilidade à difícil situação na África, com a apresentação de um relatório sobre a liberdade religiosa naquele continente. Entre as diversas iniciativas, destacam-se a oração de 100 mil dezenas do Rosário pela África e a iniciativa solidária “Desafio de 100 mil libras para África”, para angariar fundos para vítimas de perseguição religiosa.

Na França as Catedrais de Chartres, Bayonne, Reims, Angers, Caen, Bourges e Versalhes serão iluminadas em vermelho, enquanto em Paris haverá momentos de oração e informação, incluindo vigílias nas Basílicas de Montmartre e da Santíssima Trindade.

Austrália e Canadá

 

Na Austrália, cerca de vinte catedrais serão iluminadas em vermelho: a Catedral de São Patrício, em Melbourne, sediará a segunda edição anual da "Noite das Testemunhas", na presença do Patriarca de Antioquia dos Greco-Melquitas Youssef Absi, que falará sobre a situação dos cristãos na Síria e em todo o Médio Oriente.

O Canadá também sediará eventos em vários locais, incluindo o Oratório de São José de Montreal, o maior santuário dedicado a este santo no mundo, e a Catedral de Maria Rainha do Mundo. A vigília em Toronto será realizada na Catedral de São Miguel.

América Latina

 

 

Por fim, a Rewd Week também contará com iniciativas em diversos países da América Latina, como México e Colômbia. Neste último país o Santuário de Las Lajas será iluminado em vermelho. Vários eventos também serão realizados em Cali e Bogotá.

Obrigado por ter lido este artigo. Se quiser se manter atualizado, assine a nossa newsletter clicando aqui

22 novembro 2023, 10:18