Busca

Foto de arquivo: Conferência Episcopal da Região do Norte da África - Cerna (Vatican Media) Foto de arquivo: Conferência Episcopal da Região do Norte da África - Cerna (Vatican Media) 

Mensagem final da Assembleia dos Bispos do Norte da África

A Assembleia da Conferência Episcopal Regional do Norte da África (CERNA), realizou-se de 11 a 15 de janeiro de 2024 em Rabat, Marrocos

Vatican News

Ouça e compartilhe

O processo sinodal sobre a sinodalidade, a reflexão teológica sobre a vida das Igrejas no Magreb e a recepção da Declaração Fiducia Supplicans do Dicastério para a Doutrina da Fé sobre o significado pastoral das bênçãos. Esses são os temas discutidos pelos bispos da Conferência Episcopal da Região Norte da África (CERNA) em sua Assembleia realizada de 11 a 15 de janeiro em Rabat (Marrocos).

Segundo a mensagem, nessa ocasião os participantes da Assembleia visitaram o Instituto Teológico Ecumênico al-Mowafaqa, na capital marroquina.  Apreciaram os esforços em dar aos seus estudantes uma abordagem tanto católica quanto protestante de temas como a igualdade Norte-Sul e a igualdade entre homens e mulheres. Consideraram, também, a formação oferecida nos últimos dez anos aos agentes pastorais das comunidades católicas e protestantes no Marrocos e em outros lugares.

Desafios climáticos e a solidariedade

O ano de 2023 que acaba de terminar marcou as Igrejas “pelo terremoto na região de Marrakech e pelas inundações em Derna”, mas isso não impediu que as Igrejas no Norte da África demonstrassem sua solidariedade também financeira às Igrejas na Turquia e na Síria após os terremotos que atingiram esses países. As Igrejas tomaram a iniciativa conjunta de jejuar e orar pela paz no início do Advento em solidariedade às vítimas do conflito na Terra Santa e enviaram uma carta de solidariedade ao cardeal Pizzaballa, patriarca latino de Jerusalém.

Acolhida do Sínodo sobre a sinodalidade

Em relação ao Sínodo, os bispos lembram que “nossas dioceses participaram ativamente do processo. Sua reflexão levou à produção, em agosto de 2022, de um texto regional significativo sobre a vida de nossas Igrejas, suas opiniões e perguntas, ao envio de uma delegação norte-africana para a assembleia continental de março de 2023 em Adis Abeba e à participação de dois de nós na assembleia de outubro de 2023 em Roma”.

Os fundamentos teológicos da vida cristã no Norte da África

Os fundamentos teológicos da vida cristã na região foi outro tema de relevância discutido durante a Assembleia. Há um ano, a Conferencia decidiu estabelecer uma Comissão para reflexão teológica envolvendo vários bispos e vigários gerais, mas também leigos, religiosas e padres de nossos países, afirma o comunicado. A missão dessa Comissão era elaborar e organizar um repertório do patrimônio teológico e espiritual de nossas Igrejas nos últimos sessenta anos e identificar os eixos importantes que surgiram na síntese do Sínodo regional e que são dignos de um estudo mais aprofundado. A Comissão continuará a fornecer ferramentas para alimentar a reflexão de nossas comunidades. O trabalho conjunto em questões litúrgicas também poderia ser considerado.

Sobre a Declaracao Fiducia Supplicans

Sobre a questão da Declaração Fiducia Supplicans, os bispos da CERNA pretendem “antes de tudo, destacar três aspectos positivos fundamentais expressos nesse documento: uma clara reafirmação da doutrina da Igreja sobre o matrimônio e a moralidade sexual; uma reafirmação também da visão de um Deus misericordioso cujo amor e graça são infinitos e oferecidos a todos sem distinção; uma compreensão aprofundada do significado das bênçãos cujo papel não é ratificar nem aprovar situações concretas vividas pelas pessoas, mas implorar a ajuda de Deus sobre elas”. A Conferencia Episcopal Regional do Norte da África (CERNA) convida “as comunidades a dedicar tempo para ler e discutir este documento e a nota explicativa publicada em 4 de janeiro de 2024 pelo Dicastério da Doutrina da Fé (...) e a evitar qualquer espírito de polêmica, cultivando tudo o que contribui para alimentar a comunhão e a unidade da Igreja universal".

Obrigado por ter lido este artigo. Se quiser se manter atualizado, assine a nossa newsletter clicando aqui

16 janeiro 2024, 15:03